Por que a moda vintage sempre será popular

A moda retrô viu um forte ressurgimento nas últimas duas décadas, começando com o estilo grunge no início dos anos noventa. Bandas de rock da classe trabalhadora de cidades como Seattle ajudaram a lançar itens antigos de brechós para os holofotes nacionais. A moda começou como resultado direto de dificuldades econômicas e atitudes indiferentes no movimento da cultura pop.

No final da década de 1990, a moda dos brechós ganhou uma representação eclética, mas popular na geração X demográfica. Ao longo da última década, muitas dessas escolhas de estilo de baixo orçamento tornaram-se o alvo dos designers de alta moda, à medida que o vintage saía da Main St e entrava na Fifth avenue.

A moda vintage se torna mainstream

Muitos designers mainstream tornaram-se retrô na virada do século, trazendo de volta looks clássicos como calças de veludo cotelê plissadas dos anos setenta. Até mesmo o visual de jeans com boca de sino, popularizado durante a era hippie, chegou às principais lojas de departamento.

Hoje, roupas vintage estão associadas a looks únicos e clássicos que resistiram ao teste do tempo. Um número crescente de redes nacionais se especializa em roupas recicladas. Essas lojas funcionam como brechós, mas são altamente seletivas. Em vez de seguir o modelo econômico de revender roupas doadas, as lojas de roupas vintage e recicladas pagam taxas substanciais por artigos exclusivos que capturam um pedaço exótico ou nostálgico da história da moda.

Um designer icônico que demonstra o valor do vintage é Yves Saint Laurent. O designer fez chapéus de palha que valeram mais de US$ 5.000 por peça na casa de leilões Christie’s. Um mini vestido Mondrian dos anos 60 de Laurent é vendido por mais de US$ 10.000.

Por que os estilos vintage sempre estarão por aí

Fora da alta moda, o estilo brechó mantém a forte popularidade que encontrou na década de 1990. Existem algumas razões pelas quais essa tendência da moda pode nunca desaparecer:

  • Roupas recicladas são ecologicamente corretas ou “verdes”, o que é chique por si só.
  • A experiência de caçar itens raros e valiosos em prateleiras de desconto tem uma sensação de caça ao tesouro que continua emocionante.
  • A linha de fundo é sempre um problema também. Roupas vintage costumam ser mais acessíveis do que roupas de grandes lojas.
  • Há uma “cena” para caça de brechós e conhecedores de vintage. Existe todo um movimento de redes sociais, grupos online, blogs e outros coletivos que se dedicam à cultura da moda vintage.

O que há de novo no Vintage?

Uma das mudanças predominantes no cenário da moda vintage na última década é a integração do antigo e do novo. Muitos estilos vintage são usados ​​para exagerar peças modernas. Por exemplo, grandes óculos de sol e jaquetas corta-vento clássicas aparecem em videoclipes e apresentações de hip hop modernos.

As roupas vintage de hoje incluem qualquer coisa que tenha duas ou mais décadas. O gênero remonta à década de 1920, antes que as roupas fossem consideradas antigas. Com quase um século de designs para selecionar, as possibilidades são infinitas.



Source by Sara-Jane Tadman

Recommended Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.